Hormônio Anti-Mülleriano

Este hormônio é um indicador da reserva ovariana, isto é, da capacidade do ovário de produzir óvulos possíveis de serem fertilizados. O hormônio anti-mülleriano é produzido exclusivamente pelos folículos ovarianos em desenvolvimento. Por isso, também é útil no diagnóstico de puberdade precoce, a puberdade tardia, a Síndrome da Persistência do Ducto Mulleriano e na avaliação dos estados intersexuais (hermafroditismo), entre outras patologias.

A sua dosagem sanguínea pode ser realizada em qualquer fase do ciclo menstrual. Estudos estabelecem que resultados inferiores a 0,10 ng/ml neste exame mostram que a mulher está em pré-menopausa e ou falência ovariana, ou seja, não tem mais óvulos. Este hormônio também pode ser dosado em homens, na suspeita de anorquia ou ectopia testicular.